16
Jul
08

Exame Nacional de Biologia e Geologia – 2ª fase – prova e critérios

Podem aceder à prova e respectivos critérios do Exame Nacional de Biologia e Geologia (2ª fase) de 2008, AQUI!

Biologia e Geologia – 702 – ProvaCritérios

ou directamente no GAVE: http://www.gave.min-edu.pt/np3/205.html

About these ads

2 Responses to “Exame Nacional de Biologia e Geologia – 2ª fase – prova e critérios”


  1. 1 Pedro
    Julho 16, 2008 às 11:12 am

    A professora concorda com os critérios de correcção na questão 2 d grupo I e na questão 8 do grupo III? Na minha opinião acho que apresentam algumas incongruências…

    Na questão 2 do grupo I é considerada como correcta a opção B (versão 1): “potenciados (…) impermeável”. No que respeita ao primeiro espaço em branco da afirmação apresentada, a palavra “potenciados” adequa-se com perfeição, dado que elevadas amplitudes térmicas propiciam a ocorrência de termoclastia (fenómeno de meteorização química), que conduz ao progressivo desagregar do material rochoso, dadas as contínuas dilatações e compressões a que o mesmo está sujeito. Tal propicia a ocorrência de movimentos de massa. Porém, ao contrário do que é apresentado como solução que completa o segundo espaço em branco (“impermeável”), considero que a palavra correcta seria “permeável” como é apresentado na opção A. Se as camadas rochosas forem permeáveis, facilmente se deixam atravessar pela água, podendo acumular a mesma e ficar saturadas. Assim, as forças de coesão entre as diversas partículas rohosas são enfraquecidas, pelo que a ocorrência de movimentos de massa se torna mais provável.

    Na questão 8 do grupo III, ao contrário da opção que é apresentada como a correcta solução (B – pressões muito elevadas), considero que a opção A também pode ser considerada como correcta. Fontes hidrotermais como as apresentadas não verificam elevadas pressões em todas as suas regiões, sendo que a pressão aumenta com a profundidade. Assim, a resistência somente a pressões muito elevadas inviabiliza a capacidade que determinadas bactérias quimioautotróficas têm de estabelecerem nessas zonas o seu habitat. Por outro lado, a resistência a elevadas temperaturas torna-se necessária, mesmo em zonas para as quais a pressão não é muito elevada (como acontece nas chaminés representadas, em que ocorre a emissão de água quente). Conclui-se portanto que tais seres são resistentes a elevadas temperaturas, sendo consideradas como arqueobactérias.

  2. 2 Pedro
    Julho 17, 2008 às 10:37 pm

    O comentário anterior tem uma pequena gralha… A termoclastia é um fenómeno de meteorização física e não química como está referida.


Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: